Editor: Henrique Magalhães
Rua Maria Elizabeth, 87/407
João Pessoa, PB. 58045-180
Brasil
Tel: (83) 8885.1211

Pedidos por transferência ou depósito bancário:
Banco do Brasil
Agência 1619-5
Conta 41626-6.

O preço das publicações já inclui a postagem como carta simples.

Envie por e-mail o número da agência onde for feito o depósito, seu pedido  e o endereço para entrega.

Contato
editora@marcadefantasia.com
www.marcadefantasia.com

 

 

Nhô-Quim

Nhô-Quim
Henrique Magalhães, editor
Ano I, n. 1. João Pessoa, janeiro de 1990. 20p. 22x31cm.
Facsimile em pdf

Editorial

Os últimos dois anos por fim cristalizaram a “crise nos infinitos fanzines”, a que tanto se reportou nosso “PolítiQua”. Aliás, um dos marcos destes últimos anos da década relativo aos fanzines foi a incrível autocrítica e participação dos faneditores sobre a falta de perspectiva e incertezas de sua produção.

Apesar do “movimento” não ter estacionado, verificando-se até um bom número de novas publicações, a realidade é que a qualidade editorial e gráfica dos novos fanzines teve uma queda drástica em relação aos maravilhosos fanzines surgidos na primeira metade da década de 80, e que hoje encontram-se quase todos desaparecidos.

A avaliação sobre a crise, tão bem elaborada por editores e leitores de todas as partes do país, serviu, sobretudo, para o amadurecimento dos que estiveram ligados às publicações alternativas, elaborando sugestões que contribuíssem de forma eficaz para a consolidação de nossos veículos.

Uma das conclusões mais interessantes é que a forma de produção de fanzines que predominou durante toda a década tendia a ceder lugar a outra mais racional. Ou seja, os fanzines de autor, de indivíduos isolados, seriam substituídos por fanzines produzidos por grupos, associações, pelo coletivo. Dessa forma o trabalho de edição, custos, divulgação e circulação seria assumido por várias pessoas, numa escala de tempo e recursos econômicos mais compatível com nossa realidade.

Partindo deste princípio, e pela afinidade que desenvolvemos tanto na esfera pessoal quanto nas pretensões editoriais, resolvemos unir em um só fanzine as idéias e sonhos que moviam POLÍTIQUA e MARCA DE FANTASIA, gerando NHÔ-QUIM, fanzine de quadrinhos, entrevistas, comentários, humor e leituras afins, tudo sob o fio condutor que uniu nossos dois antigos fanzines: a linguagem política dos quadrinhos.

Com NHÔ-QUIM pretendemos manter a periodicidade trimestral, um bom nível de informações e quadrinhos, e contribuir para o aprimoramento dos quadrinhistas e editores brasileiros.

Henrique Magalhães & José Carlos Ribeiro

A primeira edição do Nhô-Quim teve 24 páginas e formato 22x31cm, apresentou os textos “Nhô-Quim: uma viagem à origem dos quadrinhos”, de H. Magalhães, “Fanzines na década de 80: uma releitura”, por José Carlos Ribeiro, “Clips para as histórias em quadrinhos” e “Botando o bedelho no mundo”, ambos de H. Magalhães, sendo o primeiro sobre a publicação “Clips de Calazans” e o segundo sobre o fanzine “Bedelho”, editado em Portimão, Portugal, por Fernando Vieira. Na parte textual tem-se ainda a seção “Quadrinhos e leituras afins”, com resenhas de publicações independentes. A edição traz também quadrinhos de Calazans e H. Magalhães, além de cartuns de Caó.


  Mais revistas e fanzines pela Marca de Fantasia
Artlectos e Pós-humanos
N. 6. Marca de Fantasia, março 2012. 32p. 14x20cm.
Quadrinhos poético-filosóficos de Edgar Franco.
Top! Top!
Marcio Baraldi
N. 24. Jan. 2008. 44p. 14x20cm.
Entrevista com Marcio Baraldi. Cartuns e HQ de Más, Baraldi e Edgard Guimarães.
Calvo
Edgard Guimarães & Luigi Rocco
2003. 32p. 17x24cm.
Calvo interage com o mundo por meio de alucinações.
Katita: maré-cheia... de sereia
Anita Prado & Ronaldo Mendes
2012. 28p. 12x18cm.
O universo da homossexualidade feminina nas tiras de Katita.
Maria Magazine
Henrique Magalhães
N. 4. Abr. 2013. 14x20cm. 36p.
Impressa:
Digital: R$3,00.
Tiras de Henrique, Tônio e Edgard Guimarães.
 INDEX  EDITORIAL  ÁLBUNS  LIVROS  REVISTAS  CAMARADAS