Editor: Henrique Magalhães
Rua Maria Elizabeth, 87/407
João Pessoa, PB. 58045-180
Brasil
Tel: (83) 998.499.672

Pedidos por transferência ou depósito bancário:
Banco do Brasil
Agência 1619-5
Conta 41626-6.

Envie por e-mail cópia do comprovante de depósito e o endereço para entrega.

Contato
marcadefantasia@gmail.com
www.marcadefantasia.com

Novembro de 2016


Universos sci-fi audiovisuais:
Estudos narrativos transmídia II
Universos sci-fi audiovisuais: estudos narrativos transmídia II
Marcelo Bolshaw.
Série Veredas, 36.
João Pessoa: Marca de Fantasia: 2016. 102p. Digital.
ISBN 978-85-67732-65-7

O presente livro compila uma extensa pesquisa descritiva, que investiga cinco universos narrativos de ficção científica audiovisual: Star Trek, Babylon 5, Stargate, Battlestar Galactica e Alien versus Predador. O objetivo principal é descrever a transmidiação desses universos em outros suportes (livros, cinema, histórias em quadrinhos) com a participação ativa de um público específico aficionado, em um momento em que a internet ainda não era determinante no processo.

Além da descrição comentada das séries de TV e dos universos narrativos, utilizam-se conceitos e noções da metodologia dos estudos narrativos (estruturalistas e hermenêuticos) para interpretá-los. Esse trabalho dá continuidade ao livro Mimesis e Simulação (2015); também editado e publicado pela Marca de Fantasia. Aplicamos aqui, conceitos e noções desenvolvidas teoricamente lá.

Aqui a simulação do futuro é a própria narrativa da ficção científica. Os universos narrativos sci-fi são simulações da realidade condicionada pela tecnologia. E a Mimesis está na apropriação intertextual dos temas da ficção científica, pela concorrência dos universos narrativos em abranger os demais dentro de si.

Assim, nesse trabalho, através da Mimesis intertextual e simulações narrativas, desenvolve-se o conflito simulado entre homem e máquina, com vários momentos dramáticos para ambas as partes. O universo Stargate quis ampliar e compreender Star Trek. Galactica assimilou e reinterpretou os universos sci-fi anteriores. E o Alien devorou todo mundo: roubando as pirâmides (e o enredo de colonização alienígena) do Stargate, readaptando o tempo circular da narrativa de Galactica, e acrescentando ainda o clima de terror ao suspense/ação de outras séries e filmes.

Hoje os estudos narrativos estão entrando em voga na área de comunicação em função de autores internacionais. Trabalhos como esse, no entanto, continuam sendo excluídos da reflexão acadêmica em virtude do apego aos antigos paradigmas e da colonização intelectual reinante na pesquisa científica brasileira na área.

Marcelo Bolshaw

   Mais quadrinhos e homossexualidade pela Marca de Fantasia
Mimesis & simulação: estudos narrativos transmídia - 1
Marcelo Bolshaw Gomes.
Crossmídia e Transmídia no Jornalismo: convergência, memória e hipermídia no Globo Esporte
Allysson Viana Martins
Afrodite no ciberespaço: a era das convegências
Cláudio Paiva, Marina Magalhães e Allysson Viana (orgs.)
Artigos acadêmicos sobre Comunicação e Cibercultura.
As (in)definições críticas da Ficção Científica brasileira contemporânea
Arnaldo Pinheiro Mont'Alvão Júnior
Análise sobre a crítica à Ficção Científica.
A pulp fiction de Guimarães Rosa
Braulio Tavares
O fantástico na obra de Guimarães Rosa.