Editor: Henrique Magalhães
Rua Maria Elizabeth, 87/407
João Pessoa, PB. 58045-180
Brasil
Tel: (83) 998.499.672

Pedidos por transferência ou depósito bancário:
Banco do Brasil
Agência 1619-5
Conta 41626-6.

Envie por e-mail cópia do comprovante de depósito e o endereço para entrega.

Contato
marcadefantasia@gmail.com
www.marcadefantasia.com

Linguagem e discurso na constituição do sujeito

Linguagem e discurso na constituição do sujeito
JJ Domingos
Série Veredas, 30.
João Pessoa: Marca de Fantasia: 2014. 92p.
Ebook em pdf..
ISBN 978-85-67732-02-2

Edição digital: Baixe aqui

Neste trabalho, trazemos algumas reflexões sobre a problemática do sujeito em sua relação com o discurso e a linguagem. Nessa perspectiva, o que entendemos como sujeito pressupõe modos dispersos de constituição do ser humano na história. Assim, as fragmentadas formas como o sujeito é dado a ver sócio-historicamente ganham existência através das unidades materiais da linguagem e do discurso.

Antes de empreendermos as análises, apresentamos no texto História da Análise do Discurso: um breve preâmbulo um sobrevoo pelo quadro histórico da Análise do Discurso (AD) enquanto campo interdisciplinar. Segue o texto Bakhtin, Foucault, Pêcheux: uma tríade teórica no domínio discursivo, em que fazemos uma incursão pela noção de discurso, descrita à luz do pensamento de Mikhail Bakhtin, Michel Foucault e Michel Pêcheux.

Após esses apontamentos de cunho mais teórico sobre o discurso e a linguagem, no texto Práticas de subjetivação e discursividade da imagem: um olhar sobre o armário realizamos um exercício de análise sobre a mídia enquanto lugar privilegiado de produção e circulação das discursividades contemporâneas. Ao final, discutimos a concepção de atividade docente enquanto gênero, a partir do conceito de gênero da atividade/gênero profissional proposto em Faïta (2004). Para compreender o deslocamento que se opera com a noção de gênero no interior das Ciências Humanas, passando dos estudos linguísticos e literários ao campo da análise do trabalho, retomamos o pensamento de Mikhail Bakhtin no que diz respeito aos gêneros do discurso/gêneros textuais.

Recorrendo ao construto teórico-metodológico do Interacionismo Sociodiscursivo (ISD) e pressupondo o homem como ser sócio-histórico que desenvolveu a linguagem no trabalho, na interação com o outro; sendo a linguagem, pois, uma forma de ação, em Docente e travesti: o papel do Discurso na configuração do “gênero” procuramos compreender como se configura o gênero profissional docente, à luz do dizer do próprio educador, analisando os temas e as vozes sociais que emergem nos discursos de professoras travestis.

J.J. Domingos
(extrato da apresentação do livro)

  Mais álbuns sobre Análise do Discurso pela Marca de Fantasia
O discurso dos ursos: outros modos de ser da homoafetividade
JJ Domingos.
Estudo sobre o "urso" no universo da homossexualidade.
Edição digital: baixe aqui
Discurso, poder e subjetivação: uma discussão foucaultiana
JJ Domingos
Ensaio sobre as diferentes subjetividades baseadas na sexualidade.

Edição digital: baixe aqui
Práticas discursivas contemporâneas-1: corpo, memória e subjetividade
JJ Domingos e outros.
Artigos com base na Análise do Discurso sobre vários aspectos culturais.
Edição digital: baixe aqui
Práticas discursivas contemporâneas 2: corpo, identidade e mídia
JJ Domingos e outros.
Artigos com base na Análise do Discurso sobre vários aspectos culturais.
Edição digital: baixe aqui
Estudos do Discurso: diálogos entre Nietzsche e Foucault
Nilton Milanez (org)
Reflexão sobre a aproximação da obra dos dois filósofos.
Edição digital: baixe aqui