Editor: Henrique Magalhães
Rua Maria Elizabeth, 87/407
João Pessoa, PB. 58045-180
Brasil
Tel: (83) 998.499.672

Pedidos por transferência ou depósito bancário:
Banco do Brasil
Agência 1619-5
Conta 41626-6.

Envie por e-mail cópia do comprovante de depósito e o endereço para entrega.

Contato
marcadefantasia@gmail.com
www.marcadefantasia.com

Do armário ao altar:
a constituição do sujeito homoafetivo no discurso midiático
Do armário ao altar: a constituição do sujeito homoafetivo no discurso midiático
JJ Domingos.
Série Veredas, 33.
Paraíba: Marca de Fantasia, 2015. 259p.: il. Ebook em pdf, gratuito.
ISBN 978-85-67732-44-2

Edição digital: baixe aqui

Este livro é parte da tese que produzi com a pesquisa de doutoramento no Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal da Paraíba sob a orientação da professora Dra. Regina Baracuhy.  O trabalho investiga a discursivização do sujeito homoafetivo na mídia.

O que nos conduziu a este tema foi o fato de, na atualidade, as relações homoafetivas serem problematizadas no discurso midiático dentro de uma relação com o Direito Civil. Diante disso, entendemos que a emergência de novas práticas sócio-históricas tem transformado a produção discursiva sobre o sujeito homoafetivo. Consideramos, a partir desse fato, que é possível cotejar, historicamente, diferentes lugares enunciativos para o sujeito homoafetivo nos dizeres da mídia: o discurso militante/ideológico dá lugar ao do direito/cidadania.

Tendo em vista essa nova posição enunciativa do sujeito, objetivamos analisar, a partir de enunciados da mídia, o discurso sobre o sujeito homoafetivo, considerando os jogos de verdade que envolvem casamento e afirmação sexual. Teoricamente, ancoramos esta pesquisa nos pressupostos da Análise do Discurso, sobretudo, nos que fazem dialogar as ideias de Michel Foucault com o trabalho de Michel Pêcheux e com as contribuições de Jean-Jacques Courtine acerca da Semiologia Histórica. Como gesto metodológico para a consecução desse estudo, recortamos dois trajetos temáticos – “sair do armário” e “casamento gay” – no interior do arquivo das discursividades por onde o sujeito homoafetivo se constitui historicamente.

Orientando-nos por este recorte discursivo, definimos três séries enunciativas a partir das capas das revistas Superinteressante (2004), Veja (2003)e Time (2013). Os enunciados destas capas delineiam um sistema de correlação com os das outras publicações que compõem o corpus: Istoé, Época, The New Yorker, The Village Voice, Newsweek, Le Nouvel Observateur, Elle, Les Inrockuptibles, Valeurs Actuelles e Libération. Na análise dessa materialidade linguístico-imagética, verificamos a produção de sentido construindo efeitos de verdade sobre o sujeito homoafetivo, assim, tornando-o objeto discursivo. Além disso, o discurso pelo casamento igualitário constitui-se numa resistência que produz uma nova discursividade sobre o sujeito homoafetivo através do Direito.

JJ Domingos

  Mais obras do autor pela Marca de Fantasia
Discurso, poder e subjetivação: uma discussão foucaultiana
JJ Domingos
Ensaio sobre as diferentes subjetividades baseadas na sexualidade.
Edição digital: baixe aqui
O discurso dos ursos: outros modos de ser da homoafetividade
JJ Domingos
Estudo sobre o "urso"
no universo da homossexualidade.
Edição digital: baixe aqui
Práticas discursivas contemporâneas-1: corpo, memória e subjetividade
JJ Domingos e outros.
Artigos com base na Análise do Discurso sobre vários aspectos culturais.
Edição digital: baixe aqui
Práticas discursivas contemporâneas 2: corpo, identidade e mídia
JJ Domingos e outros.
Artigos com base na Análise do Discurso sobre vários aspectos culturais.
Edição digital: baixe aqui
Linguagem e discurso na constituição do sujeito
JJ Domingos
Reflexões sobre o sujeito em sua relação com o discurso e a linguagem.
Edição digital: baixe aqui