Editor: Henrique Magalhães
Rua Maria Elizabeth, 87/407
João Pessoa, PB. 58045-180
Brasil
Tel: (83) 8885.1211

Pedidos por transferência ou depósito bancário:
Banco do Brasil
Agência 1619-5
Conta 41626-6.

O preço das publicações já inclui a postagem como carta simples.

Envie por e-mail o número da agência onde for feito o depósito, seu pedido  e o endereço para entrega.

Contato
editora@marcadefantasia.com
www.marcadefantasia.com

 

 

Quadrinhos e Comunicação:
entrevistas com autores e teóricos

Quadrinhos e Comunicação: entrevistas com autores e teóricos
Matheus Moura
Série Quiosque, 28. João Pessoa: Marca de Fantasia: 2013. 192p. Ebook em pdf, grátis.
ISBN 978-85-7999-076-2

A História em Quadrinhos no Brasil têm décadas de tradição como mercado e cultura de massa. Desde 1905 já se tinha a revista O Tico-Tico, dirigida à infância, com literatura e quadrinhos. Em 1929 surgiram os suplementos nos jornais, com a iniciativa pioneira de A Gazeta, seguida por Adolfo Aizen, em 1934, com o Suplemento Infantil. Bem antes disso, em 1869 nascia o personagem Nhô-Quim, por Angelo Agostini, marco fundador de nossos quadrinhos, em publicações como Vida Fluminense, O Malho e Dom Quixote.

Apesar do mérito de sermos protagonistas dessa arte, surpreende os quadrinhos até há pouco tempo não serem levados a sério, sendo até mesmo perseguidos e menosprezados como um produto pueril para um público pouco respeitável. Por força da reação persistente dos autores nacionais – que são alijados dos grandes projetos editoriais –, os quadrinhos ganharam relevo, visibilidade e espaço no meio acadêmico, mudando de forma substancial a forma de apreciá-los.

Hoje os quadrinhos são política governamental, que recomenda sua leitura nas escolas e estimula a adaptação de obras literárias para essa linguagem. São também, e cada vez mais, objeto de estudo na Graduação e Pós-Graduação de cursos de Comunicação, Artes Visuais, Sociologia, Linguística, História e outros domínios do conhecimento. Os quadrinhos ganham requinte de edições sofisticadas e são equiparados aos livros, frequentando as bibliotecas e sendo expostos nas livrarias.

Esse percurso evolutivo conta com a participação efetiva de uma geração de autores independentes, oriunda dos fanzines e que foi à luta, produzindo suas auto-edições. Com o tempo, adentraram a academia como estudantes e em seguida como professores, levando à paixão à arte a necessidade de investigação sobre sua linguagem, seus gêneros, suas expressões artísticas, sua força comunicativa e política, por intermédio de grupos de estudos, dissertações, teses e publicações.

É este cenário que o jovem autor e pesquisador Matheus Moura nos apresenta em sua obra Quadrinhos e Comunicação: entrevistas com autores e teóricos. O próprio Matheus é um editor independente, tendo publicado as entrevistas deste livro em sua revista Camiño de Rato e no site Toka de Rato, em que traça uma panorâmica dos quadrinhos autorais e sua inserção na academia. Retrato desse novo tempo para a arte, Matheus recentemente tornou-se mestre em Artes Visuais pela Universidade Federal de Goiás com dissertação exatamente dirigida aos quadrinhos, orientada por um dos mais renomados doutores na área, Edgar Franco.

O livro conta não só com a experiência criativa e acadêmica de Edgar Franco, mas de outros expoentes da pesquisa sobre quadrinhos, como Amaro Braga, Natânia Nogueira, Paulo Ramos, Gazy Andraus, Waldomiro Vergueiro, Elydio dos Santos Neto e Henrique Magalhães. Embora as entrevistas tenham sido feitas em 2009, o quadro continua atual, com alguns complementos devidamente feitos aos textos. Sem dúvida, esta é uma obra incontornável para se entender a importância dos quadrinhos na atualidade e seu merecido reconhecimento (tanto acadêmico quanto mercadológico).

Henrique Magalhães

  Mais estudos sobre quadrinhos pela Marca de Fantasia
Os quadrinhos poético-filosóficos de Edgar Franco: textos, HQs e entrevistas
Elydio dos Santos Neto
2012. 116p. 14x20cm.
Análise da obra de Edgar Franco.
Ciência e Quadrinhos
Gian Danton
2005. 60p. 12x18cm.
As descobertas científicas nas HQ, sua evolução e antecipações.
História em Quadrinhos infantil
Roberto Elísio dos Santos
2006. 84p. 12x18cm.
As crianças nas Histórias em Quadrinhos.
Humor em pílulas: a força criativa das tiras brasileiras
Henrique Magalhães
2006. 112p. 12x18cm.
As tiras de humor como expressão dos quadrinhos no país.
Estudos sobre História em Quadrinhos
Edgard Guimarães
2010. 169p. Ebook em pdf. Artigos sobre a linguagem dos quadrinhos.
 INDEX  EDITORIAL  ÁLBUNS  LIVROS  REVISTAS  CAMARADAS