Editor: Henrique Magalhães
Rua Maria Elizabeth, 87/407
João Pessoa, PB. 58045-180
Brasil
Tel: (83) 998.499.672

Pedidos por transferência ou depósito bancário:
Banco do Brasil
Agência 1619-5
Conta 41626-6.

Envie por e-mail cópia do comprovante de depósito e o endereço para entrega.

Contato
marcadefantasia@gmail.com
www.marcadefantasia.com

Outubro de 2016


A nova onda dos fanzines
A nova onda dos fanzines
Henrique Magalhães
Série Quiosque, 7.
João Pessoa: Marca de Fantasia, 2004. 84p. 12x18cm.
ISBN 85-87018-39-6
.

Os fanzines, esses pequenos boletins de fãs, surgiram nos Estados Unidos na primeira metade do século XX, tornando-se o veículo dos novos autores da literatura popular, com destaque para a ficção científica. A difusão massiva das histórias em quadrinhos fez surgir também os fanzines sobre o tema, que se espalharam por vários países, despertando o interesse do público e incentivando a produção local. Os franceses atribuem aos fanzines o importante papel de revistas de estudo sobre a figuração narrativa e a responsabilidade pela afirmação dessa popular forma de expressão como verdadeira arte.

Os primeiros fanzines brasileiros surgiram em meados dos anos 1960, tendo como pioneiro Ficção, lançado por Edson Rontani em 1965, em Piracicaba, SP. Foi nessa época que começaram a circular os boletins amadores com anúncios de troca e venda de revistas, críticas e comentários sobre as histórias em quadrinhos.

A história dessas publicações amadoras foi analisada na dissertação de Mestrado de Henrique Magalhães, apresentada em 1990 na Universidade de São Paulo. O período estudado perfazia desde o surgimento dos fanzines no Brasil até o final da década de 1980, quando se deu a crise em sua produção. Esse trabalho rendeu dois livros: Um resumo da dissertação em O que é fanzine, editado na Coleção Primeiros Passos, da editora Brasiliense, e O rebuliço apaixonante dos fanzines, com o texto completo e ilustrado, publicado pela editora Marca de Fantasia em conjunto com a Editora Universitária da UFPB.

A nova onda dos fanzines retoma a história dessas publicações e sua consolidação como fenômeno no meio independente, analisando as transformações ocorridas em seu modo de produção a partir da década de 1990. O objetivo do trabalho não é o esgotamento do tema nem o levantamento exaustivo de todos os fanzines editados, mas o estudo de alguns aspectos significativos desse gênero de publicação e seu desenvolvimento como forma de produção.

Essa década representou uma verdadeira transformação no processo editorial dos fanzines no Brasil e significou a retomada de sua produção de forma mais sólida e inovadora. Foram tantas as experimentações e propostas editoriais que só isto bastaria para o desenvolvimento do corpo deste trabalho.

H. Magalhães

   Mais obras sobre fanzines pela Marca de Fantasia
O rebuliço apaixonante dos fanzines
Henrique Magalhães
A trajetória dos fanzine no Brasil em nova edição revista e reformulada.
A mutação radical dos fanzines
Henrique Magalhães
Os fanzines e as mídias eletrônicas (rádio, vídeo, fita cassete, internet e cd-rom).
Fanzine como obra de arte: da subversão ao caos
William de Lima Busanello
Panorama sobre a história dos fanzines e sua relação com movimentos de Arte.
Fanzine na Educação: algumas experiências em sala de aula
Renato Donisete Pinto
Relato sobre a aplicação de fanzines na prática pedagógica do autor.
Fanzine
Edgard Guimarães
Um dos mais atuantes editores independentes do país expõe o processo de criação dos fanzines.