Editor: Henrique Magalhães
Rua Maria Elizabeth, 87/407
João Pessoa, PB. 58045-180
Brasil
Tel: (83) 988.851.211

Pedidos por transferência ou depósito bancário:
Banco do Brasil
Agência 1619-5
Conta 41626-6.

Envie por e-mail cópia do comprovante de depósito e o endereço para entrega.

Contato
marcadefantasia@gmail.com
www.marcadefantasia.com

Publicado em março de 2016

Eu sou Maria:
Humor e crítica nos quadrinhos paraibanos

Eu sou Maria: humor e crítica nos quadrinhos paraibanos
Regina Behar
Série Quiosque, 43.
Paraíba: Marca de Fantasia, 2016. 124p. 14x20cm. R$25,00.
ISBN 978-85-67732-49-7

2ed. 2016. 132p. Arquivo digital. R$5,00.
ISBN 978-85-67732-50-3

A personagem Maria, de Henrique Magalhães, é tema do livro “Eu sou Maria: humor e crítica nos quadrinhos paraibanos”, lançado em março de 2016 pela Marca de Fantasia. O texto resulta do projeto de Pós-Doutorado da professora Dra. Regina Behar, realizado na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo sob a supervisão do Prof. Dr. Waldomiro Vergueiro.

Maria surgiu em 1975 no formato tiras e é editada até os dias de hoje em revistas próprias. As tiras foram publicadas nos jornais diários O Norte e A União, da Paraíba. Em O Norte, Maria circulou desde 1977 até 1989, em períodos descontínuos. Com a série intitulada Rendez-vous, saiu entre 1995 e 1998. Já no jornal A União, Maria foi publicada em 1979, 1980, 1983 e 1984. Com a série Rendez-vous, saiu entre 2012 e 2014.

Dada a grande quantidade de tiras publicadas nos jornais, Regina elegeu para análise as 10 edições da revista Maria, publicadas entre 1978 e 1983, além do álbum A maior das subversões, de 1984, que marca a consolidação de novo perfil da personagem. Para a autora, “a partir da publicação do álbum a personagem revela mais que nunca sua diversidade em reflexões bem humoradas que se estendem da política ao cotidiano, da economia às questões metalinguísticas e filosóficas”.

O objetivo desta obra, segundo Regina, “é trazer para a discussão acadêmica uma personagem de quadrinhos que dialoga com a história política e social do Brasil contemporâneo a partir do humor”. Contudo, a autora ressalta que é necessário certo nível de conhecimento histórico sobre o mundo e o Brasil das décadas de 1970 e 1980 para a apreensão desse humor crítico.

Regina conclui que as tiras de Maria ganham, dessa forma, “importância no debate histórico, o que qualifica esse material em quadrinhos para o ensino da disciplina, afirmando suas possibilidades de leitura crítica, evidenciado a função social dessa produção cultural, na medida em que veicula mensagem sobre o mundo em seus aspectos objetivos e subjetivos”. HM

   Mais obras sobre quadrinhos paraibanos pela Marca de Fantasia
Heróis da resistência: uma história dos quadrinhos paraibanos (1963-1991)
Regina Behar & Waldomiro Vergueiro
História crítica dos quadrinhos paraibanos.
Maria strip... arrepiando na saia
Nadja Carvalho.
Ensaio lírico sobre "o que há por baixo da saia de Maria".
Riscos no tempo
José Audaci Junior.
Reportagem em quadrinhos sobre a HQ paraibana.
A terceira onda
Henrique Magalhães (org.)
Perspectivas das HQ paraibanas em textos e HQ. Com Cristovam Tadeu, Deodato Filho, Emir Ribeiro e H. Magalhães
O rebuliço apaixonante dos fanzines
Henrique Magalhães
Trajetória dos fanzine no Brasil em nova edição revista e reformulada.