Editor: Henrique Magalhães
Rua Maria Elizabeth, 87/407
João Pessoa, PB. 58045-180
Brasil
Tel: (83) 8885.1211

Pedidos por transferência ou depósito bancário:
Banco do Brasil
Agência 1619-5
Conta 41626-6.

O preço das publicações já inclui a postagem como carta simples.

Envie por e-mail o número da agência onde for feito o depósito, seu pedido  e o endereço para entrega.

Contato
editora@marcadefantasia.com
www.marcadefantasia.com











A Turma do Xaxado: brasileiros como você

A Turma do Xaxado: brasileiros como você
Antônio Cedraz
Série Das tiras coração, 12.
João Pessoa: Marca de Fantasia, 2005. 52p. 14x20cm. R$10,00.
ISBN 85-87018-54-x

O humor universal de Cedraz

O formato de tiras de quadrinhos tem algumas características próprias, adquiridas ao longo de seu desenvolvimento, principalmente dentro da indústria cultural norte-americana. Embora algumas dessas características não sejam exclusivas das tiras, aparecendo também nas HQs de aventuras e heróis, o trabalho feito para publicação em tira precisa ter uma certa universalidade. O veículo original – e ainda o principal veículo – para a publicação da tira é o jornal de grande circulação. Como este jornal tem uma gama muito variada de leitores, com formações culturais muito distintas, a tira deve possuir uma temática muito geral para ser entendida e apreciada pela maioria. Na produção norte-americana, a exportação para outros países é uma realidade, portanto, as características gerais das tiras devem ser ainda mais amplas, pois serão vistas por outros povos, ainda mais distintos culturalmente.

No Brasil, muitas séries em tiras têm características não condizentes com este padrão global. Uma dessas características é a de tratar de temas mais atuais, às vezes até mesmo políticos. Uma das causas dessa variação é que o Brasil tem uma tradição muito forte na charge e no cartum e muitos autores de tiras são também chargistas e cartunistas. Outro ponto é que não há no Brasil um esquema forte de distribuição, assim não há uma preocupação forte com a republicação de uma tira em outros jornais, ou posteriormente em livros. Assim, a tira, como a charge política, é vista pelo autor como algo apenas para publicação imediata. E isto lhe permite abordar os temas mais “perecíveis”. Além do que, ao abordar estes temas não permitidos aos trabalhos estrangeiros, a tira brasileira tem um diferencial a mais para disputar o restrito mercado.

O trabalho de Cedraz, pela sua própria formação e pelas influências que sofreu, mantém esta característica de universalidade, de usar temas de entendimento geral e não limitados no tempo. Já era assim com as séries anteriores criadas por Cedraz e ainda são nesta Turma do Xaxado. No entanto, apesar da preocupação em fazer uma tira que possa ser apreciada pela maioria das pessoas, Cedraz inseriu em seu trabalho características não usuais no padrão universal. Em vários momentos, a tira aborda temas polêmicos como a corrupção dos políticos, a exploração do trabalhador agrícola, a criminalidade do menor abandonado etc. De modo geral, resulta em tiras muito bem feitas, onde a contundência do tema é preservada, mesmo com o enfoque humorístico. E sem perder a comunicação fácil com o público leitor.

O humor é outro ponto de destaque da série. Principalmente nas tiras em que o protagonista é o personagem Zé Pequeno. Este personagem é hoje o que o Chico Bento de Maurício de Sousa foi em sua origem, um molecão bem caipira, com um comportamento nada recomendável, mas muito engraçado. Maurício transformou Chico Bento em um menino bem intencionado, onde os defeitos são minimizados, quando não transformados em virtudes. Mas o Zé Pequeno mantém as características iniciais, seguindo uma tradição que vem desde Pedro Malazartes, e espero que continue politicamente incorreto, dando maus exemplos e provocando boas risadas, como tem feito até agora.

Edgard Guimarães

   Mais álbuns da série "Das tiras coração" pela Marca de Fantasia
Katita: tiras sem preconceito
Anita Costa Prado & Ronaldo Mendes

2ª ed. 2009. 60p. 14x20cm.

H
omossexualidade feminina em tiras.
Ju & Jigá
Edgard Guimarães

2007, 60p, 14x20cm.
O universo infantil descrito com sensibilidade.
Macambira e sua gente
H.
Magalhães
2008, 60p, 14x20cm.
A homossexualidade vista pelo viés do humor.
GAG: as melhores tiras humorísticas
Henrique Magalhães (org)
2009. 60p. 14x20cm.
Tiras selecionad
as no concurso GAG.
Ber the bear
Rafael Lopes
2010. 60p. 14x20cm.
O universo homossexual dos "ursos" tratado com ironia.




 INDEX  EDITORIAL  ÁLBUNS  LIVROS  REVISTAS  CAMARADAS